6ª ANO SEM ATROPELOS

 “Como amenizar o impacto da passagem do 5º para o 6º de escolaridade em seus filhos?”

Os estudantes ficam perdidos quando passam para a segunda metade do Ensino Fundamental.  O número de professores aumenta, a organização  de horários muda, cresce o volume de conteúdos.  Tudo isso acontece  no início da adolescência, quando os alunos já estão naturalmente confusos.  “Nessa idade, os jovens ainda não sabem estudar e organizar o tempo e não aprenderam a respeitar prazos rígidos”.

Criar uma rotina de estudo é uma das primeiras noções que o adolescente deve adquirir para se sair melhor nesse momento.  “Mostre ao estudante que, ao chegar em casa, ele precisa abrir o caderno, lembrar como foi a aula, ler as anotações, pensar no que pode ser explorado mais profundamente e escrever as dúvidas que serão tiradas no dia seguinte”.

Outra dica prática é o uso de agenda.  Ensine  seu filho a ordenar as tarefas da semana.  Se for a leitura de um livro, por exemplo, mostre quantas páginas a publicação tem, quantas horas serão necessárias para completar o volume e sugira a ele dividir esse tempo pelo período livre que tem diariamente.

São necessários atenção pedagógica redobrada e esforço conjunto para que os educadores, família e demais pessoas envolvidas no processo somem forças, contribuindo efetivamente para a extinção desses entraves – um verdadeiro desafio FAMÍLIA – ESCOLA – ALUNO.